Loading...

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

FIAT FREEMONT


O Freemont é um carro completamente novo para a Fiat. Embora seja um ‘clone’ do crossover Dodge Journey, na Fiat ele terá a responsabilidade de ser o primeiro representante da marca na categoria dos utilitários esportivos. É verdade que a Chrysler apresenta o Journey como um crossover, mas, para a Fiat, o Freemont será um SUV.

Mas nem tudo é igual nos dois irmãos. O Freemont é fabricado no México, mas seu projeto passou por alterações para ser vendido no mercado europeu. Por isso, ganhou reforços na estrutura da carroceria (que ficou mais resistente a colisões). A suspensão também foi alterada para o nosso país, sendo que uma equipe de engenheiros brasileiros recalibrou o Freemont para as (péssimas) condições de nossas estradas. Com isso, segundo a Fiat, a dirigibilidade e o conforto melhoraram.

O visual, no entanto, recebeu poucas alterações. A dianteira tem nova grade e novo para-choque, as rodas de liga leve são inéditas e as lanternas ganharam LEDs. O interior é diferente do Journey atual, mas até o fim do ano os dois estarão iguais por dentro. A Fiat diz que a cabine foi pensada para ficar com uma aparência mais italiana, com menos linhas retas e mais curvas. O acabamento é mais refinado que o padrão Fiat.

Fiat Freemont



O Freemont será oferecido em duas versões, chamadas de Emotion - com cinco lugares - e Precision, feita para transportar até sete pessoas. Desde a versão de entrada, o lançamento da Fiat conta com ar-condicionado digital com duas zonas de regulagem de temperatura, direção hidráulica, controle de estabilidade (ESP), rodas de liga leve de 16 polegadas, airbag duplo, monitoramento da pressão dos pneus, rádio CD Player com reprodução de arquivos em MP3 e entrada auxiliar USB e sistema multimídia com tela sensível ao toque.

A versão Precision adiciona banco do motorista com regulagens elétricas de altura, distância e lombar, retrovisores com rebatimento eletrônico, vidros elétricos com sistema one-touch e antiesmagamento, airbags laterais e do tipo cortina, banco do passageiro dianteiro rebatível, ar-condicionado digital com três zonas de regulagem de temperatura, rodas de 17 polegadas e sensores de estacionamento e crepuscular. Teto solar e bancos revestidos em couro são opcionais.

Para evitar uma "canibalização" em família, o Freemont será posicionado abaixo do Journey. O Fiat terá apenas o motor 2.4 de 16 válvulas, que entrega 172 cv, enquanto o Dodge terá o propulsor 2.7 V6, de 185 cv. O Brasil será o único mercado do mundo em que o comprador poderá escolher entre Freemont e Journey, já que a Dodge não vende carros na Europa e o Freemont não está nos planos da Fiat para os EUA.

O Freemont Emotion terá preço sugerido de 81.900 reais e o Freemont Precision custará 86 mil reais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário